Carregando...
Uncategorized

Combate à doença ocular com linhaça

Amil Fortaleza
Os resultados de um estudo de Harvard, publicado em agosto de 2001 no Archives of Ophthalmology, mostraram que pessoas com alta ingestão de ômega-6 (óleos vegetais) eram mais propensas a desenvolver degeneração macular, enquanto aquelas com uma combinação de ômega-6 inferior ingestão e alta ingestão de ômega-3 eram menos propensas a ter a doença.

 

Recentemente, a linhaça ganhou atenção na área de doenças cardiovasculares, principalmente porque é a fonte mais rica conhecida de ácido alfa-linolênico (ALA) e do fitoestrogênio, lignanas, além de ser uma boa fonte de fibra solúvel. Estudos em seres humanos demonstraram que a linhaça pode reduzir modestamente as concentrações séricas de lipoproteína total e de baixa densidade, reduzir a absorção pós-prandial de glicose, diminuir alguns marcadores de inflamação e elevar os níveis séricos dos ácidos graxos ômega-3, ALA e ácido eicosapentaenóico.

 

A planta do linho, uma colheita antiga, produz a fibra da qual o tecido é tecido, além de sementes e óleo. O óleo, também chamado óleo de linhaça, tem muitos usos industriais, é um ingrediente importante em tintas, vernizes e linóleo, por exemplo. O óleo de linhaça também vem em forma comestível, vendido principalmente em lojas de produtos naturais. Como a azeitona, a canola e a maioria dos outros óleos vegetais, é altamente insaturada e saudável para o coração.